Arquivo da tag: marcas chinesas

marcas chinesas: ventilador huasheng (wahson)

Padrão
um dos icones de Shanghai nos anos 30, ventiladores Wahson (Huasheng)

um dos icones de Shanghai nos anos 30, ventiladores Wahson (Huasheng)

Yang Jichuan (杨济川) tinha 30 anos quando ocorreu a Revolução de 1911, onde revolucionários estabeleceram a República da China e assim dando um término ao antigo sistema imperial. Os ventos da revolução, os ares de anti imperialismo e patriotismo chinês inspiraram o jovem Yang  a desenvolver o primeiro ventilador elétrico da China. Nessa época, o mercado chinês de ventiladores era monopolizado pela gigante americana General Eletric. Yang trabalhava como gerente da fábrica americana e com a ajuda de livro técnicos e amigos, ele começou a desmontar ventiladores quebrados e assim aprender a tecnologia por trás da máquina。

Levou apenas 6 meses para fazer o seu primeiro ventilador elétrico e mais 2 anos para conseguir o dinheiro necessário para abrir sua empresa e assim em 1916 nasceu a Huasheng (华生), que significa “made in China” (hua= China, sheng=produzido), marca que refletia seu comprometimento em desenvolver e produzir produtos domésticamente.

Nos primeiros anos a empresa produziu alguns produtos elétricos mais simples e em 1994, finalmente eles produziram o primeiro lote de ventiladores. Com uma perfomance excelente, alta durabilidade e um charmoso design, o ventilador elétrico da Huasheng foi um sucesso instantâneo de mercado, rapidamente ultrapassando em vendas os ventiladores da General Eletrics (que chegou a fazer uma generosa proposta para comprar a Huasheng, mas que foi rejeitada a favor do orgulho de ser uma companhia genuinamente chinesa)

A Huasheng ganhou muitos simpatizantes famosos e não duvido que por décadas muitas pessoas se sentiram agradecidas por ter uma refrescante briza durante os verões impiedosos de Shanghai. (da mesma forma, sou grata ao inventor do ar condicionado, sem ele, não consigo imaginar como seria viver em Shanghai, impossível, hoje em dia nem ventilador da conta).

Yang Jichuan faleceu em 1952, mas sua empresa continua produzindo diversos tipos de ventiladores, aquecedores, e outros eletro eletrônicos. Eu particularmente sou fan do modelo antigo.

fonte: texto parcialmente traduzido do artigo da revista That’s Shanghai , “Shanghai Icons: Huasheng Fan”, por Adam Ji

Anúncios

marcas chinesas: sabonete “bee & flower”

Padrão

marca: Bee & Flower Soap

produto: 蜂花香皂 – fēng huā tán xiāng zào (Bee&Flower Sandalwood Soap) / cerca de RMB 6,00 – 125g

Lembro-me que quando era pequena, meu pai trazia esse sabonete de alguma viagens e eu ficava encantada com a delicadeza da embalagem desse sabonete. Minha mãe também o colocava em algumas gavetas de roupas, como um sachet pois a suave fragância passa pelo papel.  Quando encontrei novamente o “Bee & Flower” em um supermercado em Shanghai veio imediatamente essa recordação e cheirinho de infância.

Hoje é produzido pela Shanghai Huayin Commodity (1985) mas o sabonete Bee&Flower já está no mercado a mais tempo. Não consegui encontrar a data correta. Disponível em 4 fragâncias: Sândalo (o mais tradicional), Ginseng, Rosas, Jasmim.

O charme está na embalagem: papel impresso com motivos de flores orientais e abelhinhas, com rótulo em Chinês e Inglês. Em volta da embalagem tem um pequena introdução do produto em chinês, inglês, francês e espanhol em papel branco e selo em relevo dourado.

marcas chinesas: um grande caminho pela frente

Padrão

Pense numa marca de Miojo chinês (nope, “Nissin” é japonês), e tênis? roupa? bebida? celular? “Samsung”? Nope, coreana…Marca de raquete de ping-pong? Butterfly…japonesa, pois é.

Tirando os amigos brasileiros que já vieram a China e nunca esquecerão como pedir cerveja “Tsingtao”, ainda é difícil para os ocidentais reconhecerem alguma marca chinesa como “top of mind” (aquela que é a mais lembrada pela maior parte das pessoas em  relação a um determinado segmento, por exemplo, Yogurte, Danone / Sorvete, Kibon / Refrigerante, Coca-Cola / Sabão em Pó, Omo e assim por diante).

“Lenovo” (computadores) e “Chery” (automóveis) são as marcas chinesas mais conhecidas internacionalmente, inclusive no mercado brasileiro. No Brasil, marcas como “Haier, Midea (eletrodomésticos) e Huawei(tecnologia da informação) estão ganhando seu espaço. Mas os desafios ainda são muito, abrindo muitas oportunidades para marketeiros e publicitários.

Aqui na China, o aumento da concorrência de produtos importados e a entrada massiva de marcas internacionais, vem pressionando as marcas locais para se reinventarem e usarem ferramentas de marketing mais modernas e criativas para não só sobreviverem como também se destacarem no mercado.

Além da série “direto da gôndola” e “desafio de mercado”, vou também falar bem informalmente de algumas dessas marcas chinesas, xangainesas, etc. Muitas delas continuam muito populares entre os chineses, outras tem potencial para alcançar mercados mais distantes, outras considero um pouco bizarras para chegar a sair da China rs…vai ser uma descoberta para mim também.