Arquivo da categoria: produtos

marcas chinesas: sabonete “bee & flower”

Padrão

marca: Bee & Flower Soap

produto: 蜂花香皂 – fēng huā tán xiāng zào (Bee&Flower Sandalwood Soap) / cerca de RMB 6,00 – 125g

Lembro-me que quando era pequena, meu pai trazia esse sabonete de alguma viagens e eu ficava encantada com a delicadeza da embalagem desse sabonete. Minha mãe também o colocava em algumas gavetas de roupas, como um sachet pois a suave fragância passa pelo papel.  Quando encontrei novamente o “Bee & Flower” em um supermercado em Shanghai veio imediatamente essa recordação e cheirinho de infância.

Hoje é produzido pela Shanghai Huayin Commodity (1985) mas o sabonete Bee&Flower já está no mercado a mais tempo. Não consegui encontrar a data correta. Disponível em 4 fragâncias: Sândalo (o mais tradicional), Ginseng, Rosas, Jasmim.

O charme está na embalagem: papel impresso com motivos de flores orientais e abelhinhas, com rótulo em Chinês e Inglês. Em volta da embalagem tem um pequena introdução do produto em chinês, inglês, francês e espanhol em papel branco e selo em relevo dourado.

marcas chinesas: um grande caminho pela frente

Padrão

Pense numa marca de Miojo chinês (nope, “Nissin” é japonês), e tênis? roupa? bebida? celular? “Samsung”? Nope, coreana…Marca de raquete de ping-pong? Butterfly…japonesa, pois é.

Tirando os amigos brasileiros que já vieram a China e nunca esquecerão como pedir cerveja “Tsingtao”, ainda é difícil para os ocidentais reconhecerem alguma marca chinesa como “top of mind” (aquela que é a mais lembrada pela maior parte das pessoas em  relação a um determinado segmento, por exemplo, Yogurte, Danone / Sorvete, Kibon / Refrigerante, Coca-Cola / Sabão em Pó, Omo e assim por diante).

“Lenovo” (computadores) e “Chery” (automóveis) são as marcas chinesas mais conhecidas internacionalmente, inclusive no mercado brasileiro. No Brasil, marcas como “Haier, Midea (eletrodomésticos) e Huawei(tecnologia da informação) estão ganhando seu espaço. Mas os desafios ainda são muito, abrindo muitas oportunidades para marketeiros e publicitários.

Aqui na China, o aumento da concorrência de produtos importados e a entrada massiva de marcas internacionais, vem pressionando as marcas locais para se reinventarem e usarem ferramentas de marketing mais modernas e criativas para não só sobreviverem como também se destacarem no mercado.

Além da série “direto da gôndola” e “desafio de mercado”, vou também falar bem informalmente de algumas dessas marcas chinesas, xangainesas, etc. Muitas delas continuam muito populares entre os chineses, outras tem potencial para alcançar mercados mais distantes, outras considero um pouco bizarras para chegar a sair da China rs…vai ser uma descoberta para mim também.

supermercado na mala

Padrão

É sempre assim, toda vez que passo uma temporada no Brasil, não tem como não voltar com a mala cheia de coisas brasileiras. Geralmente tenho permissão para levar 2 malas de 32 quilos cada. Parece muito, e é, mas no final sempre tenho que deixar coisas para trás. No decorrer desses anos de idas e voltas da China para o Brasil e vice versa, já não sei dizer se estou indo, voltando, se minha casa é aqui ou lá, é uma pequena confusão, mas nunca deixo de aproveitar de levar ou trazer o que é permitido, aproveito mesmo.

O que mais pesa são os livros. Dessa vez trouxe 12 no total.

mini exposição de artesanato brasileiro

Sempre trago do Brasil, alguns presentinhos para os amigos estrangeiros. No começo trazia muitas coisas de pedras (cinzeros, caixinhas), os chineses realmente gostam mas por outro lado pesa muito na mala. Eles também gostam de coisas tradicionais como artesanatos coloridos, rendas, nada de brincos ou havainnas. E goiabada e pão de queijo também agrada. Já para os estrangeiros, as havaiannas sempre caem bem assim como cangas, artesanto indígena, colares, café, e bebidas. Ás vezes trago alguma encomenda para amigos (soro, remédio para criança, roupas de estimação). Também trago umas guluseimas para compartilhar com os brazucas daqui como chocolates, farofa, farinha, suco concentrado de maracujá para fazer mousse, goiabada, pão de queijo etc…

mini seleção de produtos brasileiros

Algumas coisas é para quando a saudade apertar como manteiga aviação, requeijão, queijo de  coalho e o sempre amado catupiry para o Ivan (levo tudo em uma sacolinha térmica, até hoje não tive problemas). Dessa vez até trouxe um pouco da farofa vegetariana que minha mãe faz, uma delícia!

Fiz uma lista brasil das coisas que trouxe dessa vez, realmente é muita coisa, mas é sempre bom ter um saborzinho brasileiro em terras distântes…

ah, e como passei por Dubai, trouxe também tâmaras e pistache, adoramos!

 

 

 

direto da gôndola: milk+beer

Padrão

Ganbei! Eco!

Marca: 佳丽奶啤 –  jiālìnǎipí (“Beauty milk beer / Beleza leite-cerveja)*

Slogan: “不一样的畅快” – Um aconchego diferente ou Uma felicidade diferente.

Produto: leite com cerveja

No anúncio, o fabricante enfatiza que o produto :

消食开胃 – Ajuda na digestão de alimentos
解酒醒脑 - Alivia a ressaca
美容养颜 – Beleza
牛奶的营养,啤酒的爽快  – alia a nutrição do leite com a refrescância da cerveja!

De acordo com o fabricante*, o leite-cerveja tem uma grande quantidade de lactobacilos (embriagados?), levedura e vitamina B e por isso auxilia na digestão, principalmente de alimentos gordurosos. Além disso, o produto também é rico em ácidos orgânicos e outras substâncias que auxiliam na transformação do álcool. Ao ser ingerido depois das refeições, a bebida oferece uma sensação de prazer. E mais, devido ao processo de bio-fermentação, nenhum outro aditivos e preservativo é adicionado, e ao mesmo tempo o bilk é rico em proteínas, aminoácidos, vitaminas, calcium, tendo efeitos especiais para a beleza e digestão.

Também chamado de “bilk” (e porque não “meer”), a novidade apareceu no Japão por volta de 2007. Aqui na China foi a primeira vez que vi em um supermercado (Bazzar, perto do Xintiandi, carca de RMB6,00). O produto é fabricado na Província de Xingjiang (Urumuqi). O gosto de queijo é bem acentuado, parece misturado com champanhe. Lembra muito pouco cerveja. É estranho, não consegui nem dar o segundo gole, afe!

*nota: tradução livre, sem efeito comercial ou legal.

direto da gôndola: suco de cogumelo

Padrão

Produto: Black Fungus Juice – Jew’s ear juice / 黑木耳露-hēimùěrlù (suco de cogumelo preto*)

– versão adocicada  (outras versões: original e low sugar) http://www.xiaxingchina.com/video.asp

Benefícios segundo o fabricante*: O cogumelo preto é rico em vitamina E que ajuda no clareamento da pele, além de conter 20 x mais ferro do que o espinafre e 7 x mais ferro do que fígado de porco. O cogumelo preto é um agente tônico enriquecedor natural para o sangue. Nutre o Qi e o sangue e ainda tem o efeito tranquilizador da tâmara vermelha chinesa.

Comentário: Demorei para ter coragem de abrir a latinha. O suco é de cor marrom e agradou mais do que eu previa. Lembra um pouco o sabor do tamarindo.

Aprovado, mas sem motivação para comprar novamente…

*nota: tradução livre, sem efeito comercial, legal ou medicinal.

desafio de mercado: babaka

Padrão

Alguns produtos que encontramos no mercado chinês tem nomes que com certeza teriam que ser adptados ou transformados caso sejam introduzidos no mercado brasileiro no futuro para não ser um total fracasso de mercado. Outros são tão exôticos para o gosto brasileiro que dificilmente encontraríamos em algum mercado fora da China (a não ser nos Chinatowns espalhados pelo mundo). A série de posts “desafio de mercado” e “direto da gôndola” vai tentar explorar de forma simples esses produtos, digamos assim, diferenciados.

Marca: Babaka – nome inglês do produto / 背背佳- Beibeijia, nome em chinês) http://www.babaka.org (ponto “org”!!!)

Produto: Corretor de postura

Dica: mudar o nome (por motivos óbvios). bom, se possível também mudar a cara dos modelos para algo menos 背背佳…